Porque as vezes as mulheres ficam de “farol aceso”?

Por vários motivos, sendo que o mais “falado” deles é quando elas estão excitadas sexualmente. Quando isso acontece, há uma liberação na corrente sanguínea do hormônio ocitocina, que causa a contração dos músculos ao redor do mamilo – daí ele fica durinho e, em média, com 1 centímetro de comprimento. Mas o farol também pode se acender quando as meninas levam um susto ou estão com medo. Nesse caso, por causa da liberação no sangue de adrenalina, substância que prepara nosso corpo para enfrentar situações de perigo – e que também faz os músculos se contrair.

HÁ MULHERES SEM SEIOS?

Sim, mas isso é pra lá de raro. Mulheres que sofrem de amastia não têm glândula mamária em um ou nos dois seios. É um problema congênito corrigido com o implante de uma prótese. Há também um distúrbio chamado atelia, que é caracterizado pela ausência da aréola e do mamilo. Nesse caso, a solução é construir o mamilo cirurgicamente e a aréola por meio de uma tatuagem

POR QUE OS SEIOS CRESCEM NA PUBERDADE?

Quando as meninas estão lá pelos seus 11 anos, ocorre a maturação do ovário, que passa a produzir dois hormônios: estrógeno e progesterona. Eles estimulam o crescimento dos canais de leite (ou ductos mamários) dos seios, que ficam maiores. Ao mesmo tempo, aumenta o acúmulo de gordura, colágeno e elastina, que é o que vai dar volume às peitcholas. Na média, os seios crescem até os 19 anos

E POR QUE ELES CAEM NA MENOPAUSA?

Nas jovens, os seios são durinhos pela presença de colágeno e elastina, que funcionam como uma espécie de sutiã natural. Com o avanço da idade, diminui a produção dessas substâncias e ocorre a substituição do tecido produtor de leite, chamado de fibroglandular (mais rígido), por gordura. Como a gordura é molengona, acaba caindo pela ação da gravidade, levando o seio junto

ANTES DO SILICONE, QUE MATERIAIS ERAM USADOS PARA AUMENTAR OS SEIOS?

É até difícil de acreditar, mas, quando as primeiras cirurgias para aumentar o tamanho dos peitos começaram a ser feitas, na primeira metade do século 20, os médicos usavam materiais tão bizarros quanto poliéster, marfim, bolas de vidro, cartilagem de boi e até gordura de cadáver! Naquela época, é claro, ainda não existia silicone. Esse material passou a ser largamente utilizado a partir dos anos 60

UM SEIO PODE CRESCER DIFERENTE DO OUTRO?

Sim, e isso é muito comum. Segundo o mastologista Ivo Carelli, presidente da seção paulista da Sociedade Brasileira de Mastologia, assim como os demais órgãos pares do nosso corpo, os seios não são totalmente simétricos. “Isso pode ser explicado pela redução de receptores hormonais em uma das mamas”, diz ele. Mas essa é uma questão apenas estética, que não coloca a saúde em risco

HOMEM TAMBÉM TEM CÂNCER DE MAMA?

Sim, mas esses casos são cem vezes menos frequentes do que os de câncer de mama feminino. Quem sofreu da doença no ano passado foi o músico Peter Criss, baterista e fundador da banda de rock Kiss. Ele fez o tratamento e, aparentemente, ficou curado. Nos EUA, 1 910 homens tiveram a enfermidade em 2009, dos quais 440 morreram

MENINAS “SEM PEITO” PODEM AMAMENTAR?

Sim, mesmo as garotas do tipo tábua conseguem amamentar, pois o tamanho dos seios não tem relação direta com a capacidade de produção de leite. Ele é feito nas glândulas mamárias, que crescem durante a amamentação, independentemente do tamanho dos peitos. “O volume das mamas depende, em boa medida, da quantidade de gordura e de tecido conjuntivo (colágeno e elastina) presentes nelas”, diz a ginecologista paulista Carolina Ambrogini. Em tempo: micromastia é o termo usado para designar seios anormalmente pequenos

POR QUE O PEITO DOS MENINOS FICA DURO NA PUBERDADE?

Porque, nessa fase, também ocorre nos garotos a produção de estrógeno, que estimula o crescimento das glândulas mamárias. Só que a produção de testosterona, hormônio masculino, é tão maior que logo o peito volta ao normal. Anabolizantes e doenças do fígado ou das glândulas também podem causar o desenvolvimento anormal dos seios dos homens em qualquer idade. Esse distúrbio é tratado com remédios ou cirurgia

QUAL O TAMANHO MÁXIMO QUE UM PEITO PODE ATINGIR?

Não há um tamanho máximo – e nem um tamanho mínimo. Segundo o mastologista Ivo Carelli, os seios têm, em média, uma base de 11 centímetros e uma altura de 6 centímetros. Uma pesquisa feita nos EUA revelou que cada seio pesa em média 500 gramas. Mas há mulheres com peitos muito maiores, como a stripper americana Maxi Mounds (algo como “Grandes Montes”, em inglês), cujos melões turbinados com silicone pesam 9 quilos cada um!

• Assim como existem mulheres sem mamilo, algumas têm mais de dois (politelia). Isso é mais frequente entre as orientais

• O cigarro é um inimigo cruel dos seios durinhos. Ele prejudica a elasticidade da pele e pode levá-los ao chão

• Os homens também têm glândulas mamárias, mas não produzem leite por falta do hormônio estrógeno

LI NA MUNDO ESTRANHO

 

Curta No Face!
Parceiro
Parceiro